quarta-feira, 20 de julho de 2011

Trânsito V: taxistas

Não suporto taxista. Exceto o pai da minha amiga, que antes de ser taxista é pai da minha amiga e, portanto, gostável. Mas os demais... pif!!! Esses serezinhos ignóbeis (exceto o Seu Pai da Minha Amiga) são bipolares no trânsito.

Quando estão sozinhos no táxi andam como uns desvairados ultrapassando pela direita, pela esquerda, por cima e por baixo. Buzinam quando lhes atrapalhamos. Passam nos sinais vermelhos. Dirigem como se eles fossem quem mais entendessem de trânsito na cidade, na Terra e no Espaço! Acredito que fazem essas peripécias até pegarem seus clientes...

...porque depois que entramos no táxi... eles andam lentamente... param em todos o sinais... escolhem as ruas com mais semáforos... E as reticências são propositais para dar essa noção de morosidade... Exceto pelo taxímetro, é claro! Que continua no mesmo ritmo frenético de quando eles andam sozinhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário