quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Culinária: Lagarto ao Molho Madeira

Mais uma vez a Fantástica Cozinha de Ana Rosa Lorota vem nos presentear com uma receita di-vi-na. Depois do sucesso da Galinha Recheada, chegou a vez de aprendermos como se faz um maa-raa-vi-lho-so Lagarto ao Molho Madeira (letras iniciais maiúsculas dão mais pompa ao prato, acho que inclusive vou afrancesar o seu nome para Lagartò au Sauce Madère).

Primeiro passo: escolher o lagarto, - veja bem, eu disse lagartO, não me apareça com uma lagartA, pelo amor de Deus! - de preferência um bem gordo. Pode ser daqueles que andam no muro, ou aqueles verdões que cavam buracos no quintal... a versão branca de parede (vulgo: largatixa) não é muito apropriada para o prato... o ideal mesmo seria um teiú, mas está cada dia mais difícil conseguir um desses... Os importados também são excelentes. Muito cuidado ao abatê-lo para não prejudicar a aparência na hora da montagem do prato. Abra-o pela barriga porque a pele do dorso é suculentíssima. Não descame. Tempere com alho, sal e limão. Refogue e coloque um pouco de água. Pero no mucho!

Segundo passo: a preparação do molho madeira exige uma escolha criteriosa de ingredientes. Não pode ser qualquer pinus ou eucalipto, não! É preciso uma madeira de verdade, tipo, mogno, jacarandá, angico ou pau-brasil, pois serão elas que vão conferir verdadeiro sabor ao lagarto. Retire lascas da madeira escolhida. Mas atenção: devem ser cortadas com uma machadinha fabricada em Minas Gerais, caso contrário, o sabor do prato será prejudicado. Coloque-as numa panela com leite de coco e cogumelos shitake, uma pitada de sal e outra de açúcar (este para cortar a acidez da madeira).

Terceiro passo: misture tudo e sirva com uma generosa porção de arroz. Fica uma dee-lí-cia!

Nenhum comentário:

Postar um comentário