sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Fim do mundo

Há quatro dias que não posto nada. Por quê? Por quê? Pooor quêêêê? Tava guardando a inspiração pra escrever hoje: 11 do 11 do 11. E ainda o publicarei às 11h11, mesmo porque agora já são 0h12... Mas, convenhamos, o que tem demais nessa data além de ela ser esteticamente bonita? Parece uma cerquinha: oito pauzinhos paralelos na vertical. Na verdade, eu vejo a data de hoje como algo extremamente pornográfico e homossexual. Quem conhece a piada sabe do que estou falando... 11|11|11

Não adiantou nada guardar inspiração. Não tenho nada a dizer sobre esse dia, exceto que está todo mundo comentando sobre ele... dizendo que é uma data cabalística e tal... mas... e daí? O mundo vai acabar? Claro que não! Se o mundo fosse acabar isso não aconteceria numa sexta-feira, obviamente. E sim, numa segunda-feira, que já tem cara de final dos tempos mesmo. Deus não iria nos proporcionar um infortúnio tão grande de trabalhar uma semana toda, para no final das contas explodir/inundar/saculejar tudo. Teríamos ao menos de ter o prazo pra tomar uma cervejinha no happy hour da esquina, mandar o chefe tomar naquele lugar, contar para o marido que o filho é de outro cara, dizer pro amigo que comeria a mulher dele, essas coisas que só se diz se tivermos certeza que o mundo vai acabar.


2 comentários:

  1. Eu já sei até o que eu diria.
    Eu iria no meio da praça e gritaria "Eu não sei tocar flauta!!"
    Sim, foi uma mentira que eu tive que inventar pra conseguir fazer aulas de violino.
    Há 3 anos essa mentira me consome por dentro, espero falar isso no meu leito de morte.

    ResponderExcluir
  2. 21/12/2012
    23h59
    Diálogo final

    - Garçom !

    - Sim patrão !

    - Mande a saideira...
    (só em pensamento: essa vou dar beiço !)

    ResponderExcluir