domingo, 1 de setembro de 2013

Quem tem olhos, veja

Leitor amigo, você já se sentiu pequeno? Bem pequeno mesmo? Minúsculo? E olhou para as outras pessoas e as viu gigantes, enormes, assustadoramente grandes?
Não, eu não estou me sentindo assim. Mas gostaria muito de saber qual a perspectiva que os "gigantes" têm dos seres minúsculos lá embaixo. Conheço tantas pessoas que se acham maiores do que outras... Tantas pessoas que se pensam superiores... Às vezes, me embrulha o estômago pensar que alguns seres não conseguem sequer olhar para seus próprios defeitos e admiti-los simplesmente por estarem ocupados demais procurando as imperfeições das outras pessoas.

Há algumas semanas atrás uma vendedora me disse que eu tinha uma energia boa. Vejam só! Uma mulher que nunca me viu na vida conseguiu captar minha energia - e, sim, ela é boa, posso garantir isso. Posso ter defeitos, umas amargurazinhas, uns ressentimentos, mas no geral... sou uma pessoa do bem. Todavia, alguns  gostam de me denegrir. Por mais que tenham convivido comigo, fazem questão de ressaltar e propagar aquilo que há de pior em mim. Obrigada pela indiferença. Obrigada pela distância. Deve ser o meu círculo energético me repelindo de pessoas como vocês.

Devo também um agradecimento especial àqueles que não falam mal de mim, mas me tratam mal. Muito obrigada. Graças a vocês tenho aprendido a lidar na vida, separar as boas sementes e plantar apenas o que poderá gerar frutos. Talvez, podar. Não me preocupo com quantidades. Volume é só volume.

Um comentário: