terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Diálogos possíveis com um bruxo

-Nossa! Esse seu brinco...
-Quê que tem meu brinco?
-Ele parece um símbolo da bruxaria...
-Hummm... (desdém)
-Você não é bruxa, não, né?
-Eu não. (naturalmente)
(Seguem-se alguns segundos de silêncio. Ao ver que não estou empolgada com a conversa, retorna.)
-É que eu sou bruxo, sabe?
-Ah, é? (continuo o desdém)
-Sou sim! Estudo bruxaria há três anos!
-Bacana! Nunca conheci um bruxo... Preciso ir. Até mais!


-Nossa! Esse seu brinco...
-Bonito, né? Comprei numa feirinha lá perto de casa.
-Não é isso. Ele parece um símbolo de bruxaria.
-É mesmo?!
-Você não é bruxa, não, né?
-Ai, não! Credo! Deus me livre! Morro de medo de bruxa e de fantasma!
-Ah, mas você não precisa ter medo de bruxos. Eu mesmo sou um.
-Jesus amado! Sai de perto de mim! Vade retro! Vou nessa! Fui!


-Nossa! Esse seu brinco...
-Gostou? É um símbolo da seita que eu sigo.
-Ah, é? E qual a sua seita?
-Pikka.
-Puxa vida! Que mundo pequeno! Eu também sou bruxo da Pikka!
-Ah, sim! A população de bruxos cresce mais a cada dia, graças ao Harry Potter, que difundiu o nosso trabalho pelo mundo.
-Pois é...
-Pois é...
-Então tá, então... A gente se vê por aí!
-A gente se vê...


-Nossa! Esse seu brinco...
-Quê que tem meu brinco?
-Parece de um símbolo da bruxaria...
-Tá me chamando de bruxa, é? Mais respeito comigo, rapazinho! Não é porque eu tô assim meio feinha, mal arrumada, com essa verruga no nariz e essa vassoura aqui do meu lado que eu sou bruxa, não, viu!?
-Desculpa, moça... Eu não perguntei por mal... É que como eu estudo bruxaria... Pensei, talvez...
-Pois pensou errado! Bruxa é sua avó! Ora essa... É cada uma, viu?
(montou na vassoura e se foi)


P.S.: A primeira situação aconteceu comigo realmente.


3 comentários: