domingo, 2 de março de 2014

Homens de pouca fé sucumbem ao anticristo

Gosto de ouvir o programa Missão Impossível da Jovem Pan. Ao ouvir as histórias contadas nele me sinto mais perto do senso comum e vejo que as pessoas têm enredos muito parecidos umas com as outras.

Os apresentadores são razoáveis e conseguem manter o público (no caso, eu) cativo durante todo o programa. Entretanto, a motivação do post de hoje não é o programa em si, e sim, uma frase que sempre repetem: o Facebook é o anticristo dos relacionamentos.

Uma estatística feita por um renomado instituto, o Any Paul Search and Research, aponta que de 10 términos de namoro pelo menos 5 são motivados pela rede social. Em segundo lugar, aparece o telefone celular com 30% dos casos. Acredita-se que com o crescimento estrondoso do uso do Whatsapp esse número poderá chegar a 45% do total.

Mas o fato é o seguinte, onde há vigília o pecado não entra! Amigos, aprendam a usar as redes sociais! Elas não são ruins. Ruins somos nós no quesito fazer coisa errada. Quer fazer coisas proibidas? Pois faça! Você tem o livre arbítrio. Mas ao fazer, trate de não ser pego. Sequer levante suspeitas, porque suspeitas serão investigadas. 

Então, por que dizem que o Facebook é o anticristo? Não é isso. Os usuários são pessoas de pouca fé. Acreditam realmente que nunca serão descobertos e subestimam a inteligência alheia. É nessa hora que o tinhoso se apodera! O sete peles sussurra no nosso ouvidinho: pra quê tanto álbum bloqueado no Facebook? e por que não posso ver sua lista de amigos? por que ele apaga as conversas do Whatsapp? quem fica mandando coisas pra ele a todo momento? e por
que ele não lê perto de mim? por que o celular dele tem código de bloqueio? e esses números sem  nome aqui, são de quem?

Neurótica, eu? Não. O Missão Impossível está aí para me mostrar que estou absolutamente dentro da normalidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário